Etarismo e Mercado de trabalho: o impacto na vida de quem tem mais de 50 e quer continuar na ativa

Segundo dados do IBGE, a expectativa de vida do brasileiro subiu, em 2020, para 76,8 anos, o que representa um aumento de 1,3 anos no período de cinco anos, enquanto que em dez anos teria sido de 3, 3 anos.

Compartilhe:

Segundo dados do IBGE, a expectativa de vida do brasileiro subiu, em 2020, para 76,8 anos, o que representa um aumento de 1,3 anos no período de cinco anos, enquanto que em dez anos teria sido de 3, 3 anos.

Atualmente o Brasil possui 25% de sua população com pessoas a partir de 50 anos. Paralelamente a isso, dados da PNAD mostram que o desemprego desse público mais velho subiu de 18,5% em 2013 para 40,3% em 2018. Um exemplo disso é que, de acordo com dados do GPTW, entre as 150 melhores empresas para se trabalhar no país, a inclusão desse público não chegou aos patamares ideais, possuindo apenas 3% de trabalhadores na faixa de 50 a 60 anos em seus quadros.

A expectativa é que até 2060 o país possua pessoas mais velhas que jovens, visto que as pessoas estão tendo menos filhos e a expectativa de vida está tendo um crescimento acentuado. Apesar disso, o mercado de trabalho é o ambiente em que se percebe ser mais comum a prática do etarismo, ou seja, a discriminação de pessoas por sua idade, baseadas em estereótipos, e que tem impacto principalmente em pessoas mais velhas. Apesar de muitas empresas já possuírem prática de investimento em diversidade nos seus quadros de funcionários, esse público ainda é impactado pela falta de preparo em recebe-los e estimulá-los a continuar trabalhando.

De acordo com a psicóloga Germana Torres, a pirâmide etária do Brasil está em avançado processo de transformação e o público mais velho tem que se preparar para viver uma velhice mais ativa. Ela diz ainda que é preciso conscientizar a população para perceber a força de trabalho e experiência dos mais maduros como uma coisa socialmente positiva. “Os departamentos de Recursos Humanos das empresas precisam desmistificar o etarismo e focar no que realmente importa, que é o perfil do profissional, suas experiências e o que ele pode oferecer para uma equipe de trabalho”, destacou a psicóloga.

De acordo com vários estudos organizacionais, a diversidade de uma equipe de trabalho é a principal vantagem que uma empresa pode ter quando se pensa em desenvolver adaptações para receber esse público mais velho em seus quadros. Em pesquisa realizada pela Datafolha, em 2017, as características apontadas dos funcionários com mais de 50 anos são muito positivas. Funcionários que estão nessa faixa etária se mostraram ser mais tolerantes, cuidadosos, responsáveis, educados, atenciosos e éticos, além de mostrar um comprometimento maior com a empresa, visto que os jovens estão em constante busca por mudanças e renovação na carreira.

Notícias Relacionadas

Notícias

Faculdade Uninta Fortaleza e Hospital Geral de Fortaleza fecham parceria para abertura de vagas de estágios

11 de abril de 2024

Notícias

Professora Ysmênia Pontes assume presidência da Comissão de Direito da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista da OAB-CE

4 de abril de 2024

Notícias

Prof. Me. Filipe Ferro assume a direção geral da Uninta Fortaleza

1 de abril de 2024

Notícias

Uninta Fortaleza expande o Projeto de Aconselhamento Acadêmico para todos os cursos

27 de março de 2024

Notícias

Faculdade Uninta Fortaleza e Hospital Geral de Fortaleza fecham parceria para abertura de vagas de estágios

11 de abril de 2024

Notícias

Professora Ysmênia Pontes assume presidência da Comissão de Direito da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista da OAB-CE

4 de abril de 2024

Notícias

Prof. Me. Filipe Ferro assume a direção geral da Uninta Fortaleza

1 de abril de 2024

Notícias

Uninta Fortaleza expande o Projeto de Aconselhamento Acadêmico para todos os cursos

27 de março de 2024

Acontece no PAED

Grupo de Estudos GEIDIT da Uninta Fortaleza encerra o ciclo de formação 2023

18 de março de 2024

Acontece no PAED

PAED da Faculdade UNINTA Fortaleza Impulsiona Desenvolvimento Acadêmico e Profissional

14 de março de 2024

Vamos falar pelo WhatsApp?

Estamos aqui para te ajudar, preencha o formulário abaixo e falaremos em seguida!