Aplicação de piercings e tatuagens em cães e gatos com fins estéticos vira crime ambiental com pena de 2 a 5 anos de prisão

O Senado Federal aprovou Projeto que acrescenta artigo na Lei de Crimes Ambientais para estabelecer penas previstas a quem realiza ou permite a aplicação de piercings e tatuagens em cães e gatos com fins unicamente estéticos. No último dia 6 de julho o Projeto de Lei foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado e além da pena, prevê também multas e perdas de guarda a quem praticou o ato.

Compartilhe:

O Senado Federal aprovou Projeto que acrescenta artigo na Lei de Crimes Ambientais para estabelecer penas previstas a quem realiza ou permite a aplicação de piercings e tatuagens em cães e gatos com fins unicamente estéticos. No último dia 6 de julho o Projeto de Lei foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado e além da pena, prevê também multas e perdas de guarda a quem praticou o ato.

Considerado por especialistas e favoráveis à Lei como um ato de maus tratos aos animais, a prática estava se popularizando no mercado e não é amparada pelo Conselho Federal de Medicina Veterinárias. “Essa prática é uma intervenção cirúrgica com fins apenas estético, um ato claro de maus tratos a esses animais, que inclusive, além de possíveis mutilações também pode trazer sérias complicações posteriores”, alerta a coordenadora do curso de Medicina Veterinária, Cinthia Sousa.

Várias outras práticas caracterizam o crime de maus tratos à animais, desde o abandono, seja em um ambiente fechado ou em via pública, passando por ferir, mutilar, não alimentar nem dar água, negar assistência veterinária e até mesmo manter um animal em local pequeno sem possibilidade de circulação. “É muito importante saber como lidar com cada espécie de animal, o que ele precisa para o seu bem-estar, pois muitos casos sutis de maus tratos ainda não são claros para muita gente”, complementa Cinthia Sousa.

Aos tutores de animais é bom um alerta, estamos no Julho Dourado, mês em que se realiza a campanha de fomento à vacinação de animais com o intuito de erradicar os casos de zoonoses, doenças transmitidas entre animais e seres humanos. Em Fortaleza existem seis Centros de Controle de Zoonoses, divididos entre as regionais, que oferecem atendimento gratuito com médico veterinário, exame de calazar e vacinação antirrábica. Para denúncia sobre maus tratos à animais.

Notícias Relacionadas

Notícias

Faculdade Uninta Fortaleza e Hospital Geral de Fortaleza fecham parceria para abertura de vagas de estágios

11 de abril de 2024

Notícias

Professora Ysmênia Pontes assume presidência da Comissão de Direito da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista da OAB-CE

4 de abril de 2024

Notícias

Prof. Me. Filipe Ferro assume a direção geral da Uninta Fortaleza

1 de abril de 2024

Notícias

Uninta Fortaleza expande o Projeto de Aconselhamento Acadêmico para todos os cursos

27 de março de 2024

Notícias

Faculdade Uninta Fortaleza e Hospital Geral de Fortaleza fecham parceria para abertura de vagas de estágios

11 de abril de 2024

Notícias

Professora Ysmênia Pontes assume presidência da Comissão de Direito da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista da OAB-CE

4 de abril de 2024

Notícias

Prof. Me. Filipe Ferro assume a direção geral da Uninta Fortaleza

1 de abril de 2024

Notícias

Uninta Fortaleza expande o Projeto de Aconselhamento Acadêmico para todos os cursos

27 de março de 2024

Acontece no PAED

Grupo de Estudos GEIDIT da Uninta Fortaleza encerra o ciclo de formação 2023

18 de março de 2024

Acontece no PAED

PAED da Faculdade UNINTA Fortaleza Impulsiona Desenvolvimento Acadêmico e Profissional

14 de março de 2024

Vamos falar pelo WhatsApp?

Estamos aqui para te ajudar, preencha o formulário abaixo e falaremos em seguida!